PASSAMOS DE MEIO MILHÃO DE ACESSOS.

MAIS DE 500 MIL ACESSOS. MAIS DE 500 MIL PESSOAS BEM INFORMADAS

sábado, 23 de setembro de 2017

Chega de amadorismo: Prefeitura realiza poda de árvores através de empresa especializada.

Uma das maiores reclamações da população era a poda sem critérios ou conhecimento das árvores existentes na cidade. A Prefeitura, desde o falecimento do saudoso "Sr. Irineu Galo" não tinha pessoal qualificado para o serviço. Apesar da boa vontade, as pessoas escaladas para as podas as realizavam em época do ano errada e de maneira radical. As árvores eram praticamente desfolhadas já que perdiam sem qualquer critério a maioria de seus galhos. Atualmente quem passa por exemplo pela Praça Coronel Breves, local centenário da cidade onde em seu entorno estão Prefeitura, Câmara Municipal e Fórum (Executivo, Legislativo e Judiciário) tem uma visão agradável, As árvores estão sendo podadas pela empresa Tecbio, especializada no serviço de paisagismo e vencedora de processo licitatório realizado com total transparência. Com pessoal qualificado, conhecimento e equipamento correto, a Tecbio vem realizando as podas de maneira que as sombras proporcionadas pelas árvores são preservadas, sendo retirados apenas os galhos irregulares que entre outras coisas prejudicam a luminosidade. A poda está ocorrendo num primeiro momento nas vias principais, hoje ela já aconteceu na Praça da Bandeira. Num segundo momento ocorrerá em todas os bairros de Além Paraíba.  A execução do serviço está sendo feito em duas fases. Na primeira fase que está ocorrendo acontece a poda simplesmente e no segundo momento que está por vir os galhos remanescentes serão podados de forma a terem formas simétricas, aí sim embelezando ainda mais Além Paraíba. Quando uma empresa com a qualidade da Tecbio assume um serviço para o qual é especializada o resultado só poder ser positivo.

Colocando as coisas em ordem: Prefeito regulamenta o comércio ambulante em Além Paraíba

A esculhambação que reina em Além Paraíba em muitos aspectos é tão grande que caminhões com abacaxis, morangos e outras frutas de procedência desconhecida estacionam em frente aos horti frutis da cidade e começam a "vender" seus produtos; Camelôs vindo sabe-se lá de onde abrem panos em pleno centro comercial da cidade, em frente as lojas e começam a vender, meias, carregadores de celular, acessórios de carros, outros itens e até mesmo cigarros sem o menor constrangimento. A venda é feita sem emissão de nota fiscal, recolhimento de tributos e na total informalidade. Os consumidores atraídos por preços mais baixos esquecem-se de que podem estar comprando produto de furto e mercadorias sem garantia. O comércio de Além Paraíba tem sido sensivelmente prejudicado. Ao final do expediente, como num passe de mágica os camelôs recolhem suas mercadorias e desaparecem. Existem em Além Paraíba ambulantes legais, aqueles que são cadastrados na Prefeitura, que pagam seus impostos e não é deles que falamos. Falamos daqueles "forasteiros" que descaradamente insistem em vender suas mercadorias em frente ao comércio estabelecido que gera EMPREGO, QUE PAGA IMPOSTOS E QUE MOVIMENTA A ECONOMIA DA CIDADE. A atual Administração Municipal está felizmente regulamentando a atividade ambulante em Além Paraíba. O Prefeito Miguel Belmiro de Souza Júnior editou Decreto que entra em vigor a partir de 1º de Outubro normatizando o comércio ambulante em Além Paraíba. O Decreto delimita áreas em que os ambulantes podem praticar suas vendas e determina penalidades para aqueles que infringirem as regras. Com o presente Decreto, os comerciantes poderão acionar a fiscalização da Prefeitura caso se sintam prejudicados com os ambulantes. O Decreto não afeta venda de hortifrutigranjeiros, artesanato, produtos caseiros, feiras e similares que sejam devidamente organizados a autorizados pelas Secretarias Municipais. Os ambulantes de fora da cidade SÓ PODERÃO VENDER SEUS PRODUTOS NA RUA DR. DAURO SCHETTINO, VIA QUE LEVA AO TERMINAL RODOVIÁRIO. No entendimento de Advogados ouvidos pelo Jornal A Gazeta os comerciantes prejudicados podem até mesmo, com o Decreto em mãos, acionar a Polícia para coibir a prática ambulante que passa a ser proibida na área central da cidade. Abaixo a íntegra do Decreto:

                                 DECRETO Nº 6.359, DE 13 DE SETEMBRO DE 2017.



ESTABELECE ESPAÇO TERRITORIAL PARA VENDEDOR AMBULANTE NO MUNICÍPIO DE ALÉM PARAÍBA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.


O PREFEITO MUNICIPAL DE ALÉM PARAÍBA, Estado de Minas Gerais, no uso de suas atribuições e,

CONSIDERANDO, a necessidade de delimitação de área a ser explorada para fins de comércio ambulante;

CONSIDERANDO, a necessidade de planejamento e harmonização do espaço urbano;

CONSIDERANDO, a necessidade de estabelecimento da ordem e diretrizes do comércio ambulante local,


DECRETA:


Art. 1º - Fica proibido ao vendedor ambulante, que não resida no Município de Além Paraíba, vender qualquer tipo de mercadoria nas localidades ou vias públicas consideradas área central.

§ 1° - São consideradas Área Central os bairros Porto Novo, Vila Laroca e Ilha do Lazareto;

§ 2° - Não sendo na área central descrita no parágrafo anterior, os vendedores ambulantes poderão comercializar seus produtos, desde que tenham o respectivo alvará de funcionamento, o qual deverá ser requerido na Prefeitura Municipal atendendo os seguintes requisitos:

I-             Requerimento do Alvará de funcionamento para a comercialização dos produtos, protocolizado junto ao setor de Tributação da Prefeitura, com antecedência mínima de 03 (três) dias úteis da data da exposição dos produtos ou mercadorias;

II-          Sendo pessoa jurídica, a apresentação de cópia do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, CNPJ, e cópia autenticada do Contrato Social; sendo pessoa física, cópias autenticadas da Identidade e CPF e comprovante de endereço;

III-       Certidão da Vigilância Sanitária Municipal, quando houver produtos comercializados e serviços que dependam da inspeção sanitária para o consumo em geral;

IV-         Apresentação do comprovante de recolhimento da taxa para expedição do Alvará no dia da exposição e venda dos produtos ou mercadorias;


DA ÁREA DESTINADA AO COMÉRCIO AMBULANTE

Art. 2º - Fica destinada como área de comercialização de produtos e/ou mercadorias, na espécie de vendedores ambulantes residentes neste Município, a localidade da via pública demarcada pela Prefeitura, situada à Praça Presidente Vargas, no bairro de Porto Novo.

Parágrafo Único - Somente será autorizado o Comércio Ambulante, por vendedor que não resida no Município, na via pública situada à Rua Dr. Dauro Schettino, na Ilha do Lazareto, em área demarcada pela Prefeitura.

Art. 3º - Não será permitida a realização de feiras itinerantes sem que sejam organizadas pela Prefeitura Municipal ou entidades de classe empresarial sediadas no Município, não podendo ocorrer em logradouros públicos ou em imóveis privados, que estejam localizados nas áreas centrais mencionadas no § 1º do Art. 1º deste Decreto.

Art. 4º - As feiras itinerantes não poderão ser realizadas em locais que dificultem o trânsito de veículos ou pessoas, em recintos que dificultem ou impeçam outras atividades ali existentes ou mesmo em qualquer local que dificulte ou impeça a tomada de medidas de segurança, socorro ou de salubridade.

Art. 5º - Ficam proibidas a exposição ou estoque e a comercialização das seguintes mercadorias nas feiras itinerantes:

a-   Mercadorias importadas sem a competente guia de liberação expedida pela Secretaria da Receita Federal e a regularização dessa pelo Fisco Estadual, cujos documentos deverão estar em mãos do feirante para exibição à fiscalização;
b-  Mercadorias nacionais sem a documentação exigida por lei;
c-   Fogos de artifício e correlatos;
d-   Cigarros e produtos e assemelhados e/ou correlatos;
e-   Mercadorias em desacordo com aquelas declaradas no requerimento do Alvará;

Art. 6° - As normas contidas nesse Decreto não se aplicam às Feiras de Artesanato e Hortifrutigranjeiros, as quais serão organizadas, coordenadas e realizadas através das Secretarias Municipais.

DAS PENALIDADES

Art. 7º - Com a observância da graduação dos limites determinados pelos Art. 623 a 629, da Lei Complementar nº 034, de 10/12/14, os ambulantes e feirantes que não cumprirem as normas contidas neste Decreto estarão sujeitos às seguintes penalidades:


I-    Multa de 05 (cinco) UPFM (UNIDADE PADRÃO FISCAL MUNICIPAL), quando estiver comercializando mercadorias sem o devido alvará de funcionamento e/ou fora do perímetro urbano determinado por este Decreto, e recolhimento das mercadorias;

II- Apreensão da Mercadoria nos seguintes casos:
a-   Na hipótese da ocorrência do Inciso I, do Art. 6º, deste Decreto, cumulativamente, aplicando-se o dobro em hipótese de reicindência;
b-   Quando o infrator já tiver sido penalizado com multa e incorrer na reincidência;
c-    Nos casos em que o Alvará de Funcionamento for cassado e que os Ambulantes ou Feirantes insistam em comercializar suas mercadorias irregulares;
d-   Nos casos de comercialização de produtos ilícitos.

§ 1º - A apreensão de mercadorias será feita pelo Agente Municipal mediante lavratura do Auto de Apreensão assinado pelo infrator e por duas testemunhas e, no caso de recusa bastarão as testemunhas;

§ 2° - As mercadorias lícitas apreendidas serão destinadas às entidades filantrópicas do Município e as ilícitas serão encaminhas à Polícia Civil do Estado de Minas Gerais;

§ 3° - Em caso de ameaça, descumprimento ou agressões, os fiscais poderão requisitar auxílio policial.
Art. 8º - Ficam revogadas as disposições em contrário.

Art. 9º - Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, com efeitos válidos a partir de 01 de outubro de 2017.

Prefeitura Municipal de Além Paraíba, 13 de setembro de 2017.


Miguel Belmiro de Souza Júnior
PREFEITO MUNICIPAL

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

"Cura gay": o que de fato disse o juiz que causou uma onda de indignação

Uma polêmica decisão judicial causou na segunda-feira, 20 de setembro,  uma onda de indignação — e de memes — nas redes sociais. No último dia 15, o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara do Distrito Federal, concedeu uma liminar que, na prática, torna legalmente possível que psicólogos ofereçam pseudoterapias de reversão sexual, popularmente chamadas de cura gay.
Não foram poucos os que, em protesto, acusaram o magistrado de ser homofóbico e de ter dito que a homossexualidade é doença. Na verdade, Carvalho não chega a defender explicitamente a cura gay e nem derruba uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que, desde março de 1999, proíbe sua prática. Ele inclusive deixa claro em seu texto que, ao analisar o caso, adotou como premissa o posicionamento da Organização Mundial da Saúde de que "a homossexualidade constitui uma variação natural da sexualidade humana, não podendo ser, portanto, considerada como condição patológica". 
Entretanto, o juiz contraditoriamente determina que o órgão altere a interpretação de suas normas de forma a não impedir os profissionais "de promoverem estudos ou atendimento profissional, de forma reservada, pertinente à (re)orientação sexual, garantindo-lhes, assim, a plena liberdade científica acerca da matéria, sem qualquer censura ou necessidade de licença prévia".
As regras que o magistrado faz referência estão na Resolução 01/99 do Conselho Federal de Psicologia, que determina que "os psicólogos não exercerão qualquer ação que favoreça a patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas, nem adotarão ação coercitiva tendente a orientar homossexuais para tratamentos não solicitados". Também pede, entre outros pontos, que os profissionais contribuam "para uma reflexão sobre o preconceito e o desaparecimento de discriminações e estigmatizações contra aqueles que apresentam comportamentos ou práticas homoeróticas".
Para o juiz Carvalho, tais normas "não ofendem os princípios maiores da Constituição". Mas, "se mal interpretados", podem resultar em que se considere "vedado ao psicólogo realizar qualquer estudo ou atendimento relacionados à orientação ou reorientação sexual", uma vez que a Constituição "garante a liberdade científica bem como a plena realização da dignidade da pessoa humana, inclusive sob o aspecto da sexualidade". Assim, ele não chega a anular a resolução, mas determina que os profissionais possam "estudar ou atender àqueles que voluntariamente venham em busca de orientação acerca de sua sexualidade, sem qualquer forma de censura, preconceito ou discriminação". (Fonte: Jornal El País - Brasil)

Prefeitura notifica empresa que está fazendo lombo faixas (passarelas de pedestres) por não recolher entulhos ao final da obra

A Prefeitura Municipal, demonstrando levar muito a gestão da cidade notificou a empreiteira que está realizando as obras de lombo faixas (passarelas em nível superior ao da via pública, feita com peças de concreto para a passagem de pedestres.) A notificação ocorreu em razão da empresa estar deixando nos locais onde está construindo as lombo faixas os restos da construção, o que se chama normalmente de entulho de obra. Com a notificação a empreiteira tem prazo para retirar, o que já está ocorrendo, e em não o fazendo poderá ser multada de acordo com o código de posturas do Município. As lombo faixas são sem dúvidas um avanço na mobilidade urbana pois ficam no nível das calçadas o que garante inclusive que cadeirantes ou portadores de deficiência física possam cruzar as vias que nas lombo faixas não tem desnível. A Prefeitura também quer prioridade na lombo faixa que está sendo construída no centro da cidade, próximo a chamada Ponte do Porto. A lombo faixa precisa estar pronta em 28 de setembro pois pelo local passarão as Escolas no desfile cívico de 28 de setembro.

Pablo Borges desmente as afirmações de Ronaldo Sereno, diz que são inverdades. Responsável pelos Atletas falou ao vivo de Curitida

Tão logo a notícia sobre uma possível irregularidade foi publicada em nosso blog e noticiada no Programa Dauro Machado, da Rádio CPN, Pablo Costa Borges (Foto) veio até o prédio da Rádio Cultura e Jornal A Gazeta para exercer seu direito de resposta, que foi concedido como de praxe. No Programa Dauro Machado, Pablo disse que as afirmações do ex jogador Ronaldo Sereno são inverdades e que por ter um nome a zelar não poderia permitir que a notícia não fosse desmentida. Pablo afirmou que o Esporte Clube Independente, entidade do qual é Presidente tem uma franquia com o clube Atlético Paranaense devidamente formalizada e que de fato existe no Independente uma escolinha de futebol que os alunos pagam 54 Reais para treinar, sem qualquer garantia de que irão efetivamente jogar no clube Paranaense. Pablo afirmou que existe também uma cota social, que o atleta que não pode pagar a mensalidade não paga. Segundo Pablo esses alunos atletas de tempos em tempos são levados à sede do Atlético Paranaense e durante 5 dias fazem testes. Aqueles que forem aprovados pela Diretoria de Futebol no Clube são aproveitados. No que se refere aos menores de 14 anos, impedidos por Lei de permanecerem em concentrações de clubes de futebol, Pablo informou que nesses casos o menor vai até o clube com os responsáveis, faz os testes e se aprovado retorna a Além Paraíba onde permanece sendo monitorado pelo clube até que alcance a idade superior a 14 anos. Na oportunidade o senhor Sérgio, responsável pelo projeto, fez contato telefônico com o Programa Dauro Machado. Ele é o responsável pela condução dos atletas para os testes. Sérgio informou as mesmas informações que já haviam sido dadas por Pablo Borges e afirmou que o momento tem vários atletas em testes no Atlético Paranaense, dentre eles 10 meninos de Além Paraíba. Pablo informou que já remeteu a questão para os Advogados para possíveis medidas judiciais contra o autor da informação mentirosa. 

Ex craque Ronaldo Sereno denuncia: Estão enganando nossas crianças com promessas de que serão jogadoras em grandes clubes.

O ex jogador profissional de futebol, procurou a nossa reportagem na manhã de hoje e afirmou ter uma grave  denúncia para fazer. Segundo ele "estão colocando pirulitos na boca de nossas crianças" Sereno afirmou que não é verdadeiro que meninos Alemparaibanos estão sendo enviados para treinar no Clube Atlético Paranaense e em outros grande clubes de futebol do Brasil. Segundo Ronaldo, trata-se de um engano uma vez que por lei meninos menores de 14 anos não podem ficar em concentração de clubes. Ronaldo ainda afirmou que as pessoas que estão intermediando a ida de tais jovens para os clubes, são "atravessadores" e não representantes oficiais de tais clubes. Para representar um clube e selecionar possíveis futuros grandes jogadores é necessário que o representante tenha uma carta de autorização, espécie de credencial emitida pelo clube informando que tal pessoa tem autorização da agremiação para selecionar possíveis atletas.Ronaldo ainda afirmou que é ABSOLUTAMENTE PROIBIDO pelos clubes que se cobre qualquer valor em dinheiro dos selecionados e que se está cobrando 54 Reais por mês para cada que cada jogador "selecionado" treine. Ronaldo ainda disse que os treinos não são feitos nas sedes dos clubes mas em outros locais, usados por atravessadores. A prática da cobrança, segundo um Advogado por nós consultado trata-se de crime de estelionato. Ronaldo citou nominalmente o senhor Pablo Borges e o senhor Homero José Povoleri como responsáveis pelos fatos narrados juntamente com terceiros. O Jogador diz que as crianças e seus familiares estão sendo enganados. Toda a conversa foi presenciada pelo locutor esportivo Errol de Almeida que chegou ao local e assistiu ao diálogo. Fica garantido o direito de resposta aos mencionados na reportagem.

Desde p dia 6 Jamapará está sem água. Moradores sofrem. CEDAE ainda ameaça cortar água de quem não pagar fatura

Se fosse contada em Hollywood essa história absurda viraria roteiro de filme de comédia. Desde o dia 6 de setembro, portanto há 15 dias, os moradores de Jamapará estão sem água em suas torneiras. A estiagem causou a seca do córrego do barão de onde o precioso líquido era retirado e tratado pela CEDAE para depois ser distribuído para a população. A CEDAE, uma das piores empresas do setor, afirmou não ter culpa pela extinção da água no córrego e que realizará uma obra para extrai-la do Rio Paraíba do Sul, enviá-la através de bombas para estação de tratamento no alto do bairro Barão e reiniciar o abastecimento. Isso tem 15 dias e até agora nada foi feito. A Prefeitura de Sapucaia está fazendo o que pode com caminhões pipa mas não é suficiente para abastecer as cerca de 4.000 casas e estabelecimentos comerciais existentes em Jamapará. Agora a COPASA através de seus canais de atendimento AMEAÇA os moradores de Jamapará. Se os mesmo não pagarem suas contas a água será cortada. Quem seria o cientista que poderia explicar como se corta o que não se fornece e como se cobra por um produto que não é ofertado? Chega as raias do absurdo.
FALTA DE PLANEJAMENTO
Certamente a CEDAE, que reiteramos é uma das piores prestadora de serviço de abastecimento de água em todo o País e vitimada pela quadrilha de políticos ladrões que sugaram como gafanhotos as riquezas do estado do Rio de Janeiro não é culpada pela seca do córrego do barão; No entanto, a completa falta de planejamento da empresa se evidencia pelo seguinte: A secagem do córrego não aconteceu da noite para o dia. O córrego não anoiteceu com água e amanheceu seco. A quantidade de água foi se reduzindo paulatinamente e a CEDAE já deveria, se fosse uma empresa séria e competente, ter observado que algo de errado estava acontecendo com a vazão do córrego. Se assim a empresa tivesse se comportado, certamente quando a seca se efetivasse  a CEDAE já teria um "plano B" para abastecer Jamapará e não deixar os moradores nas condições precárias em que se encontra. Por isso e por tantas outras peripécias é que se espera que a CEDAE seja mesmo vendida pela iniciativa privada, onde se um caso como esse ocorresse todos os diretores já estariam nos olhos da rua.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Começou a hoje a coleta diária do lixo em Além Paraíba

Começou hoje a coleta diária do lixo em Além Paraíba pela Compromisso Ambiental. A empresa, considerada a melhor prestadora de serviços de Além Paraíba, fazia o recolhimento diária na administração anterior que, alegado falta de recursos financeiros, reduziu a coleta para 3 vezes por semana. O Prefeito Miguel Belmiro entende que não é aceitável que a população tenha que manter o lixo em casa para ser recolhido apenas em dias alternados, por determinou o retorno do recolhimento diariamente. Segundo, Leonardo Cendon, Chefe do Departamento de Licitações, foi feito um aditivo ao contrato da Compromisso Ambiental para que ela pudesse voltar a recolher o lixo diariamente e receber por isso. O recolhimento do lixo todos os dias garante que a cidade esteja mais limpa e que a população tenha seus rejeitos levados diariamente ao aterro sanitário. Espera-se que a população fique atenta aos horários em que o caminhão de lixo passará em sua rua, evitando "colocar o lixo" pra fora depois que o veículo de coleta já tiver passado.

Prefeito abre as portas de seu Gabinete para alunos da Escola Antônio Martins Fortes

O Prefeito Miguel Belmiro de Souza Júnior, recebeu na manhã de hoje, 19 de setembro, alunos da Escola Municipal Antônio Martins Fortes. O Prefeito, que aparece na foto, sentado no chão de seu gabinete junto dos alunos, respondeu a várias perguntas dos alunos que foram deixados bem a vontade. O Prefeito por sua vez fica extremamente à vontade no meio de alunos, já que é Professor e dirigiu a Escola Estadual Alfredo Castelo Branco. Ao final do encontro todos fizeram uma oração em favor de Além Paraíba que completará 134 anos de existência e após foi servido um café da manhã aos alunos. O Prefeito Miguel Belmiro de Souza afirmou à nossa reportagem que foi uma experiência emocionante estar com as crianças e que sempre que for possível pretende que outras visitas semelhantes aconteçam.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Prefeito atende Vereador e recupera calçamento na Banqueta. Moradores e Grupo Os Sem Fronteiras com apoio da Prefeitura realizam melhorias no Bairro

O Vereador Leidimar Diogo - Mazinho (foto) através da indicação número 086 de sua autoria, foi atendido pelo Prefeito Miguel Belmiro de Souza Júnior e a Prefeitura realizou melhoria no calçamento  do bairro Banqueta. O Vereador esteve no bairro em fevereiro passado e constatou a necessidade de melhorias na pavimentação e por conta disso fez a indicação que foi aprovada e enviada do Prefeito. A Prefeitura realizou então a recuperação do calçamento. Os moradores em regime de mutirão juntamente com o Grupo Os Sem Fronteiras fizeram  outras ações que beneficiaram o local com pintura de muros, etc. A moradora Sandra Silva da Costa encaminhou mensagem a página do Jornal A Gazeta em rede social e textualmente disse: "Agradecemos ao Prefeito Miguelzinho e ao Vereador Mazinho que demonstram que a Banqueta também merece atenção. Esperamos que outras benfeitorias aconteçam em nosso bairro. Valeu Mazinho. Valeu Prefeito Miguelzinho." O Vereador Mazinho desde que assumiu seu mandato tem visitado o maior número de bairros possíveis e sempre levado ao Prefeito as necessidades mais emergenciais de cada um deles. Os moradores da Banqueta tiveram relevante papel juntamente com o grupo Os Sem Fronteiras e como dito pintaram muros, retiraram entulhos e outras ações com o apoio da Prefeitura.

Em média um novo consultório a cada 3 meses: Miguel inaugura novo consultório dentário em Angustura

O Prefeito de Além Paraíba, Miguel Belmiro de Souza Júnior, acompanhado de seu vice, Dr. Paulo, inaugurou hoje um novo consultório odontológico na Unidade de Saúde de Angustura, primeiro Distrito de Além Paraíba. A inauguração contou com a presença de moradores do local. Com o novo consultório, os residentes em Angustura terão tratamento odontológico com equipamentos modernos. Com a inauguração de hoje, em 9 meses de governo o Prefeito Miguel inaugurou 3 novos Consultórios Odontológicos. Estatisticamente seria um novo consultório dentário a cada 3 meses de administração. A Secretária Municipal de Saúde Bethânia Reis de Souza Gracioli afirmou que a saúde é e será sempre uma prioridade na atual administração. Foto: blog de Luiz Miranda 

Um dia de fúria do Fiquinho: Homem se torna violento, quebra hospital e acaba preso depois de dar muito trabalho à Polícia

Um homem aparentando problemas psiquiátricos teve um ataque de fúria no Hospital São Salvador. Além de quebrar parte do pronto socorro do HSS ele ainda agrediu funcionários da instituição. Após o ocorrido o elemento evadiu-se do local e a Polícia Militar foi acionada. O homem foi encontrado na Ilha do Lazareto. Transtornado ele entrou no Rio Paraíba do Sul, atirou pedras nos Policiais mas acabou preso. Ele deverá ser indiciado por dano ao patrimônio, resistência à prisão e lesão corporal. Se comprovado ser portador de doença mental deverá ser enviado para instituição de tratamento. O elemento é conhecido na cidade e já teria se envolvido em furto de uma motocicleta. O elemento se chama Felipe da Silva Ferreira, vulgo Fiquinho.  Foto: Blog de Luiz Miranda. 

Hospital paga primeira parcela de 13º salário aos funcionários e quita débitos com médicos e grande parte dos fornecedores

O Hospital São Salvador pagou hoje a seus funcionários a primeira parcela do 13º salário. Além desse pagamento, a instituição quitou também o débitos com  grande parte dos fornecedores e com médicos. Em razão da crise que afeta o País e o estado, o SUS atrasou os repasses e os recursos financeiros dos programas PRÓ HOSP e PRÓ URGE, ambos do Governo de Minas também foram pagos com grande atraso; Por conta desses fatos o Hospital não pôde honrar corretamente seus compromissos, mas o Provedor, Dr. Rafael Boubée Gracioli afirmou que tal a situação fosse normalizada os pagamentos seriam feitos. Nesses meses de dificuldade o Provedor usou os recursos que tinha para manter os serviços funcionando normalmente, para manter abastecida a farmácia do Hospital e também a compra de insumos cirúrgicos. Felizmente o Hospital retoma sua rotina. O Provedor reconquistou a credibilidade e o crédito do Hospital e por conta disso durante o período de atraso dos repasses do Governo mantinha contato com os fornecedores explicando a situação, para não perder a confiança que foi tão difícil de ser reconquistada. Para concluir, prossegue a obra de restauração dos detalhes e entalhamentos existentes na fachada do histórico e centenário prédio para em seguida toda a parte externa do Hospital ser pintada nas cores originais de quando foi construído por Paulo Fonseca. Resta apenas mais uma vez agradecer o trabalho VOLUNTÁRIO de Dr. Rafael como Provedor (Provedor não tem salário)  e sua dedicação ao Hospital São Salvador.

domingo, 17 de setembro de 2017

Vereador Wolninho acha que mutirões devem ser implantados como regra em Além Paraíba

O Vereador Wolninho Freitas lembra que quando foi Prefeito sempre focou sua gestão no social e que agora, como Vereador, tem procurado seguir a mesma linha. Dentro do possível ele continua a amparar o cidadão carente, apesar de hoje viver uma realidade diferente já que é um membro do Poder Legislativo. O Vereador tem estudado muitas cidades que implantam como regra programas de mutirões. Wolninho achou por exemplo os mutirões de limpeza da Prefeitura muito interessantes mas acredita que é preciso envolver a população. O Vereador acredita por exemplo que é possível melhorar moradias de Alemparaibanos carentes através de sistemas de mutirões. Wolninho tem uma ideia por exemplo de que a Prefeitura faria um levantamento de casas que estão em condições ruins em determinada rua ou bairro, forneceria o material e os próprios moradores, com uma equipe da Secretaria de Obras realizaria as melhorias no sistema de mutirão. Segundo Wolninho várias cidades estão fazendo isso. Ele cita por exemplo que no Vale do Jequitinhonha, as cidades que sofrem com a seca estão tendo os problemas minimizados com mutirões. A Prefeitura fornece os equipamentos e em mutirão os moradores, com suporte de técnicos perfuram poços. O Vereador Wolninho entende que as Prefeituras precisam sempre ter soluções criativas, envolver as pessoas que serão favorecidas para elas efetivamente colaborem e entendam que com a união de todos os benefícios chegam mais rápido. 

Chiquinho de Marinópolis acha positiva a inauguração de consultório dentário em Angustura

O Vereador Francisco Antônio Nunes, Chiquinho de Marinópolis, acha positiva que a Prefeitura inaugure um novo consultório odontológico em Angustura, no dia 19 de Setembro. O Vereador tem raízes na Zona Rural e faz questão de se colocar na Câmara como representante desse povo que reside fora da sede do Município. Como afirma sempre que pode, é relevante que a Prefeitura instale a maior quantidade possível de equipamentos públicos e serviços na Zona Rural. O Vereador lembra que é importante para os moradores terem a sua disposição o básico, para que possam por exemplo ter uma consulta médica ou odontológica no próprio local onde vivem, sem a necessidade de se deslocarem até a cidade. O Vereador afirmou ainda que espera que ao longo de 4 anos os benefícios a população das áreas rurais se efetivem como política de governo. O Vereador afirma que muitas vezes a Zona Rural só é lembrada em épocas eleitorais mas que a população desses locais são cidadãos, pagadores de seus impostos e por isso devem ter a disposição educação e saúde, que são o básico para que as pessoas possam ter uma vida digna sem a necessidade de por qualquer razão terem de se deslocar do local onde vivem que as vezes é afastado da sede do Município. O Vereador elogiou a ação do Prefeito em Angustura e informou que sua luta como Parlamentar será sempre nessa direção. É preciso que as pessoas da zona rural tenham telefonia, postos de saúde funcionando, escolas funcionando e transporte a disposição, afirmou Chiquinho.