PASSAMOS DE MEIO MILHÃO DE ACESSOS.

MAIS DE 500 MIL ACESSOS. MAIS DE 500 MIL PESSOAS BEM INFORMADAS

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Ministério Público ARQUIVA denúncia anônima contra a licitação em que o Jornal A Gazeta foi vencedor para publicações semanais do Poder Executivo

Através do ofício 176/2017, datado de 19 de julho de 2017, a Promotora de Justiça Dra. Sandra Ban comunicou o ARQUIVAMENTO da denúncia anônima feita contra o processo licitatório realizado pela Prefeitura em que o Jornal A Gazeta foi o vencedor passando a semanalmente publicar os atos oficiais e notas do Poder Executivo. O (a) denunciante anônimo (a) alegou em na denuncia que o Jornal A Gazeta tinha periodicidade mensal, que seu Diretor era irmão de servidor público e que o resultado da licitação foi divulgado no site do Jornal, antes mesmo do certame ter acontecido. Baseou-se o (a) incógnito (a) denunciante no horário publicado no site do Jornal que de fato era anterior ao do resultado da licitação que ocorreu em 12 de junho de 2017, as 14 horas. A Promotora pediu cópias a Prefeitura de todo o processo licitatório atacado pelo (a) denunciante anônimo (a). A Promotora verificou ponto a ponto e constatou que: 1) O  Jornal A Gazeta tinha periodicidade mensal antes do processo licitatório (após ter vencido a licitação e assinado o contrato o Jornal A Gazeta está circulando regularmente uma vez por semana na tiragem exigida pelo Edital); 2) O Diretor do Jornal A Gazeta é de fato irmão de servidora pública CONCURSADA o que só vedaria a contratação do Jornal caso a servidora fosse agente público com poderes diretos ou indiretos sobre o destino da licitação; 3) Que o resultado da licitação foi divulgado no site do Jornal que mostrava um horário anterior ao da realização do certame, fato que ocorre em razão de configurações de fuso horário considerando que os servidores do Google, onde o site é abrigado fica em outro hemisfério, portanto segue o horário do pacífico. Como se viu o (a) denunciante anônimo (a) perdeu seu tempo. A denúncia, que apesar de apócrifa traz em seu conteúdo rastros inconfundíveis que aponta quem seria o nefasto autor de mais essa fanfarronice foi ENTÃO ARQUIVADA PELO MINISTÉRIO PÚBLICO. A Promotoria de Justiça tão ocupada com suas tão relevantes funções não deveria ser usada anonimamente como arma para que sujeito sem escrúpulo tentasse prejudicar outros (todo aquele que denuncia anonimamente é na impressão do jornal elemento cretino, sem escrúpulo, decência ou coragem para verdadeiramente assinar o que denuncia). Vamos aguardar qual será o próximo passo do (a) elemento em seu incansável e patológico desejo de, na ausência de serviço a fazer, ou de credibilidade na comunidade, tentar, usando um órgão sério prejudicar quem trabalha. Esta notícia está sendo redigida em 31 de julho de 2017, as 14:48 horas. Verifique a hora em que a mesma aparecerá publicada no site.

Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, Dr. Renato Villela Loures, é aplaudido de pé, em homenagem a ele prestada em Além Paraíba

O Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, Dr. Renato Vilella Loures foi o grande homenageado de 2017 com a Medalha Hélio Fazolato, Grau Grande Medalha de Honra. A honraria foi outorgada durante solenidade realizada no Cine Teatro Brasil, na noite de sábado, 29 de julho. Acompanhado de sua elegante esposa, o Presidente da Santa Casa, a mais importante instituição hospitalar de Juiz de Fora, foi aplaudido de pé pelo grande público presente quando seu nome foi anunciado.
Renato Loures é de família tradicional de Médicos em Juiz de Fora, assim como seu Pai, Renato Loures, ele também é pediatra. Acompanhado de sua elegante Esposa, Dra. Renato recebeu a homenagem pela importância da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora para os Alem-paraibanos. O Hospital é uma referência para as pessoas de Além Paraíba, os Mineiros e até mesmo os Brasileiros. Com sua gestão moderna á frente do Hospital filantrópico, Dr. Renato tem conseguido manter a Santa Casa atendendo com expertise seus clientes.
Considerado o mais importante gestor da história do Hospital, Dr. Renato Loures está há 8 anos na Presidência e pelo desejo da Irmandade do Hospital continua no cargo. No momento em que os Hospitais Filantrópicos passam por tantas dificuldades por conta do não apoio devido do Sistema Único de Saúde, Dr. Renato tem sido um exemplo para outros que ocupam cargos de gestor de hospitais filantrópicos. Ele tem capacidade, disposição e acima de tudo, coloca os interesses da Instituição e das pessoas as quais ela serva acima de qualquer outro. O aplaudo de pé dos convidados e autoridades presentes foi uma demonstração do respeito e gratidão do povo de Além Paraíba e de nossa região.

domingo, 30 de julho de 2017

Vídeo da Solenidade de entrega da Medalha Hélio Fazolato, realizada em 29 de Julho de 2017. Imagens da TV Além Paraíba Net

Para os que não tiveram oportunidade de comparecer ao evento ou desejam ver além das fotos da solenidade de entrega da Medalha Hélio Fazolato aos destaques do ano, a TV Além Paraíba, filmou integralmente o evento e você já pode assistir. O vídeo contem a íntegra da solenidade com as considerações do jornalista Dauro Machado, que presidiu o evento sobre cada um dos Agraciados. Confira:

Entrega da Medalha Hélio Fazolato reuniu importantes personalidades no Cine Brasil na noite de sábado

O Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, Dr
Renato Villela Loures, sua elegante esposa e a competente Secre-
tária de Saúde de Além Paraíba, Bethânia Reis de Souza Gracioli
foram personalidades que marcaram presença no evento e foram
homenageadas pelo Jornal A Gazeta e Jornalista Dauro Machado.
O Jornalista Dauro Machado presidiu ontem a solenidade de entrega da Medalha Hélio Fazolato - Prêmio Gente que faz a história. O concorrido evento contou com a presença de importantes personalidades de Além Paraíba e região que, por terem se destacado em suas atividades, receberam a Medalha. O prêmio foi criado há 34 anos atrás pelo Empresário Hélio Fazolato como forma de homenagear aqueles que verdadeiramente prestam serviços a Além Paraíba e o engrandecimento de sua gente. Foram outorgadas 55 Medalhas, sendo 45 no grau Grande Medalha e 10 no Grau Grande Medalha de Honra. Os convidados foram recebidos pela equipe do Jornal A Gazeta com um coquetel servido na Galeria de Arte do Cine Teatro Brasil. Pontualmente as 21 horas a solenidade começou na grande sala de espetáculos. Todo o evento foi filmado pela TV Além Paraíba Net recebendo a cobertura da Rádio Cultura (CPN) e Jornal A Gazeta. A fotógrafa Carol Pulig foi escolhida com exclusividade para cobrir o evento já que segundo Dauro Machado ela é atualmente a melhor profissional de sua área em Além Paraíba. O Prêmio Gente Que Faz a História passou a se chamar Medalha Hélio Fazolato como forma de homenagear também o saudoso empresário de comunicação, Hélio Fazolato, um dos homens mais importantes da história de Além Paraíba. Assim que afastou-se de suas atividades por razões de doença que levou a seu falecimento, o empresário Hélio Fazolato passou a coordenação do evento para o Jornalista Dauro Machado. No momento de abertura da festa, em seu pronunciamento inicial, Dauro Machado lembrou dos grandes feitos de Hélio Fazolato, de sua importância para a cidade e do quanto ele valorizava as pessoas que trabalhavam em prol de Além Paraíba. O Cine Teatro Brasil foi decorado por Ana Maria de Castro Neto Filgueiras. A Medalha Hélio Fazolato tem reconhecimento de "Utilidade Pública Municipal. A  entrega da Medalha é um ato solene e a outorga durou 1 hora e meia. O Grande Homenageado da Solenidade de 2017 foi o Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, Dr. Renato Villela Loures, pelo trabalho que faz a frente do mencionado Hospital, um dos maiores da região e que mais serviços presta inclusive para os Além-paraibanos. Abaixo fotos de personalidades que foram agraciadas. Clicando nas imagens as mesmas são ampliadas.